Canoa Quebrada


 

Muito mais que um passeio de um dia para quem está hospedado em Fortaleza, é lugar para ficar mais tempo e poder contemplar a profusão de cores que toma conta do local. O contraste do mar claro com o vermelho-terra vibrante das falésias sobre ele é um espetáculo logo na chegada a esse destino. Jangadas e pipas de kitesurf tornam tudo ainda mais lúdico e colorido.

A praia, que pertence ao município de Aracati (distante 20 km dali) tornou-se conhecida na década de 1970/80, com a chegada dos hippies. Passou um tempo mal-cuidada e esquecida, mas há alguns anos retomou seu caminho e hoje disputa com Jericoacoara a atenção dos turistas que chegam ao Ceará.


O nome Canoa Quebrada ainda suscita dúvidas. Uma das histórias é de que por volta de 1650 o navegador português Francisco Ayres da Cunha aportou na praia com seu barco quebrado. Os pescadores que o acolheram pensavam se tratar de uma canoa e o nome teria surgido daí.

Programação intensa dia e noite
O mar tranquilo é um convite ao mergulho, e se quiser aproveitar mais intensamente, opções não faltam: kitesurf, windsurf e paraglider estão à disposição dos turistas na areia. Os bons ventos o ano todo fazem de Canoa Quebrada o lugar ideal para a prática desses esportes. A praia, inclusive, tem um parque eólico instalado.

Para os menos radicais, suaves passeios de jangada ou roteiros de bugue e quadriciclo. Um dos passeios de bugue mais interessantes é o que vai quase até a divisa com o Rio Grande do Norte, em Ponta Grossa. Ao longo dos cerca de 25 km é possível observar todas as variações de cor que as falésias assumem e que tornam Canoa Quebrada um local tão especial.

Em outros roteiros, dunas, lagoas, sandboard, o encontro do mar com o rio Jaguaribe e um pôr do sol especial em cima de uma duna.


Na areia da praia, grandes barracas servem bem aos turistas. É só descer por uma das várias escadas sobre as falésias e escolher a que mais combina com você. Ao centro, as que atendem mais as famílias, especialmente com crianças, enquanto as do canto direito recebem o pessoal do reggae e do forró.

O agito a noite é centralizado na rua Dragão do Mar (antiga Broadway), pontilhada de barezinhos, restaurantes charmosos e lojinhas de artesanato. Atualmente muitas pousadas e restaurantes pertencem a estrangeiros, que montaram seus espaços rústicos e aconchegantes ali e nas poucas ruas próximas a ela.

O nome dessa rua, a principal da praia, é uma referência a Francisco José do Nascimento (o Dragão do Mar) ou Chico da Matilde, nascido em Canoa Quebrada em 1839 e que ficou conhecido por liderar os jangadeiros nas lutas abolicionistas do Ceará. Ao fim da rua, há um busto em sua homenagem.

Comentários