Ilhado Algodoal


Algodoal é uma das ilhas do Pará com imensas riqueza naturais com cenários paradisíacos.

350px-PorDoSol Algodoal

A preservação ambiental é um ponto decisivo para a preservação das belezas naturais locais, pois os ilhéos têm atitudes positivas e mantém a ilha intacta.

Na ilha é proibida a circulação de veículos por causa da poluição. O transporte de pessoas é feito exclusivamente através de charretes. Os turistas se encantam pela consciência da preservação do meio ambiente na ilha.

 

43668meddd962811-9afc-4665-bf54-c26f32387e03 047

A Ilha do Algodoal é diferente. Desde o momento em que se põe o pé no barco que leva a ilha, já se pressente… Algodoal é mágico. Um cantinho de paraíso no limite da região amazônica, distante cerca de 200 km de Belém. São 19 km2 de floresta e mangue cercados por praias de areias brancas imaculadas, de frente para o Oceano Atlântico, na foz do Rio Maracanã. Dizem que seu nome deve-se a uma planta nativa muito comum na região, cujas sementes são filetes brancos que ao se dispersarem, flutuam ao vento lembrando o algodão. Seu nome original, Maiandeua, vem do Tupi que significa “Mãe da Terra”. Um nome que soa justo.

bar-da-pedra2

Nos anos 70, hippies vindos do mundo inteiro se instalaram ali, atraídos pela vida simples e saudável, em contato com a natureza da ilha. Ainda hoje, a circulação de automóveis é proibida, as ruas são de areia e a luz elétrica só chegou em 2005. Desde 1990 a ilha tem o status de Área de Preservação Ambiental, o que se espera, a proteja e a conserve como um verdadeiro pedacinho de paraíso.

2153313646 9e0ea28495

 

Alguns passeios que podem ser feitos pelos visitantes:

Praia da Princesa ou do Farol – Sem dúvida, é a praia mais freqüentada de Algodoal, com bastante infra-estrutura de restaurantes. Uma caminhada pela manhã permite observar gaviões voando pela vegetação rasteira. Por trás da praia, há diversas lagoas que se formam em meio às dunas, principalmente nas épocas mais chuvosas, de janeiro a maio. A partir de outubro elas começam a secar. A maior lagoa é a da Princesa, de água escura e de beleza indescritível. É necessário guia para chegar até o local.
algodoal3
Fortalezinha – Uma das ilhas do Arquipélago, Fortalezinha tem mais cara de vila de pescador que Algodoal. Geralmente os passeios são feitos de barco, que vai até a ilha de Mocooca. O caminho até lá é bastante bonito, repleto de garças, patos selvagens e guarás. Mais 500 metros andando e o visitante estará na vila de Fortalezinha. Prepare-se para dar de cara com praias desertas, cheias de currais de pescadores e de comida simples, mas deliciosa. Há também o Igarapé do Tanque, repleto de aves da região. Tente negociar com pescadores um passeio por este local.
algodoal1
Como chegar: O turista deve pegar ônibus de Belém para Marudá no terminal rodoviário de Belém. O ônibus não tem banheiro interno e para em diversas localidades. Prepare-se para enfrentar quatro horas de viagem. É necessário pedir ao motorista para ficar no porto de Marudá para a travessia até Algodoal. Lembre-se que só há barco para a travessia até às 17h. Depois disso, o turista terá que realizar um frete com algum dono de barco disponível e a passagem vai custar cerca de doze vezes mais do que no horário normal. Na chegada, haverá charretes disponibilizadas pelos nativos do local.
Circular na Ilha do Algodoal:  
Nada de automóveis em Algodoal. Os únicos meios de transporte são seus pés, bicicletas e carroças a cavalo (confira o preço antes de utilizar).

algodoal2

 

Passeios

Além das praias, a região ainda oferece passeios de veleiro no mar, de canoa pelos manguezais ou trilhas que ligam a vila de Algodoal a praia de Fortalezinha, onde pode – se visitar o orquidário e os sítios arqueológicos. Os vilarejos da Ilha possuem infra – estrutura básica com algumas pousadas e restaurantes simples e guias locais.

Praia da Princesa – A praia imensa (14 km) e suas dunas de areias brancas é a atração da ilha. Fica a 4 km ao norte do centro e é uma boa opção para caminhada, passando pela Praia do Farol. A praia é separada da ilha por um pequeno canal, na maré baixa dá pra passar a pé. Na maré alta a travessia é feita por pequenas canoas guiadas por nativos da ilha. Na Princesa, há bares que onde é possível encontrar refeições simples, como o peixe frito e a caldeirada, lanches, cerveja e caipirinha.
lago da princesa
Lagoa da Princesa – 30 min de charrete, saindo de Algodoal. Segundo a lenda, em noites de lua cheia, uma princesa de branco caminha na superfície das águas doces desta lagoa. Aquele que ousar olhá-la é seduzido e impelido a segui-la e acaba afogado…Cercado de dunas brancas, suas águas são tão escuras que alguns as comparam com coca-cola!

Fortalezinha – 50 min de charrete ou 2 horas de caminhada do centro de Algodoal. A Praia de Fortalezinha tem piscinas naturais formadas quando a maré baixa. Com 7 km de extensão, o local é ótimo para a pesca esportiva. O acesso à vila pode ser barco (20 min de ida), charrete (50 min de ida) ou a pé (cerca de 60 min de ida).

Nova Imagem
Noite

O ano inteiro tem festa em Algodoal. Carimbó, todo sábado, no restaurante “La Mamita”; e Reggae, aos finais de semana, na casa de show “Raiz do Mangue”.
Na alta temporada, as opções de diversão noturna aumentam. Tem reggae, carimbó, rock, dance, MPB, pagode. É comum também um luau ou outro que acontecem à beira-mar com fogueira, violão e voz. Dá pra curtir um pouco de tudo.

Comentários